segunda-feira, 30 de julho de 2012

Café ou gasolina?




Este fim de semana fui roubado.
E o pior é que sou roubado continuadamente desta forma e nunca me tinha apercebido. Mais: muita gente é roubada desta forma e, provavelmente porque não se apercebe, nem protesta!
Resolvi oferecer 4 cafés (“bicas”) à família: paguei com 3 moedas de 1 euro e recebi 60 cêntimos de troco! Com as mesmas 3 moedas de 1 euro eu pagaria mais de 1 litro de gasolina (e cerca de 2 de gasóleo)!!!
E no entanto: a gritaria que se faz por causa da gasolina e o silêncio que “se ouve” por causa das bicas. Estamos a falar de uns míseros grãos de café que são apanhados e moídos (provavelmente para uma bica meia-dúzia de grãos bastam), aos quais se junta água quente! Não estamos a falar de uma matéria prima que, para além de um processo de extracção do subsolo mais ou menos complicado, e que requer investimentos relativamente avultados, passa por um processo de refinação quimicamente elaborado e, em cima de tudo isto, leva com 2 (!!) impostos antes de ser “servido” ao cliente final: o ISP e o IVA, versus apenas o IVA na bica, que só agora passou a 23%, os mesmos da gasolina. Até há uns meses, este mesmo IVA da bica era de 13%, o que amplia o roubo e enaltece a arte de quem cala o consumidor de cafés.

Façamos contas.

Assumamos que 1 litro de gasolina custa 1,70 € (um valor superior à média que eu tenho pago este ano, quando o preço da gasolina já bateu recordes).
Por 1,70 € pagamos 34,78 MJ de energia que equivale sensivelmente a 8.307 Kcal.
Uma bica terá uns 0,05 litros. Assumindo que um café com açúcar tem 32 Kcal, e custa 0,60 €, estamos a pagar o café a 12,00 € o litro. Mais: 1 litro de café com açúcar possui 640 Kcal. Assim, estamos a pagar 7 vezes mais por 13 vezes menos energia, num produto que é sobretudo água!
Se quisermos falar de café sem açúcar, então a disparidade é exponenciada: um café sem açúcar tem 16 vezes menos calorias do que um café com açúcar – o factor energético de 13 descrito acima passa, neste caso, para 208 (e custa os mesmos 0,60 €)!!!

Claro que um carro não anda a café nem nós bebemos gasolina depois de almoço, mas cabe a cada um perceber onde é que está a ser roubado ou onde acha que está a ser roubado: cada um é livre de achar que um café, um litro de gasolina ou um maço de tabaco é barato: ninguém o impede.
Eu não vou deixar de beber café nem de meter gasolina no carro, nem vou sequer iniciar nenhuma cruzada contra os produtores, vendedores ou revendedores de café, mas sempre que ouvir os comentários inflamados do costume a respeito do preço da gasolina, pensarei porque é que não protestamos assim pelo custo de tantas outras coisas?

E nem mencionei o carioca de limão…

Sem comentários:

A Feira

Descobri recentemente mais um motivo pelo qual gosto tanto de feiras. Não das feiras onde se negoceia roupa contrafeita e toda a espécie de...