quinta-feira, 25 de outubro de 2012

A escolha essencial


Uma questão, talvez a essencial nos tempos que correm: deveria ser tomada a frio e não com a corda na garganta, mas de qualquer modo, é a grande escolha que nós, como país e como sociedade devemos fazer: mais impostos, para o Estado ter mais dinheiro para redistribuir como entender, e esperar com isso termos acesso a serviços gratuitos ou a preços reduzidos (transportes, saúde, educação, subsídios, …) versos impostos baixos e, com o dinheiro do lado de cá, sermos nós, cada um, a suportar a maioria dos encargos acima enumerados.
É no fundo a escolha entre o Socialismo e o Liberalismo Económico.

A propósito de um tema “anexo” a este, estou a ler um ensaio muito interessante relacionado em parte com esta questão. Chama-se “O Envelhecimento da Sociedade Portuguesa” de Maria João Valente Rosa (socióloga que colaboradora com António Barreto e actual coordenadora do Pordata). Embora numa abordagem não económica, mas muito mais social, com as vantagens do humanismo que tal comporta mas com as desvantagens da falta de algum sentido prático que a mesma abordagem preconiza, é um “livrinho” (não chega a 100 páginas) muito curioso e barato (da Fundação Francisco Manuel dos Santos – 3,15 € no Pingo Doce, passe a publicidade).

Sem comentários:

A Feira

Descobri recentemente mais um motivo pelo qual gosto tanto de feiras. Não das feiras onde se negoceia roupa contrafeita e toda a espécie de...